Comando do Exército Norte-americano é assumido por uma mulher, pela 1ª vez na história

0

A participação das mulheres no Exército dos Estados Unidos é antiga, com registros históricos que estimam entre 400 e 700 as que combateram – ainda que disfarçadas de homem – durante a Guerra de Independência (1775-1783).

seguro de vida para casais homoafetivos

Oficialmente, no entanto, a primeira unidade feminina nas Forças Armadas americanas só foi estabelecida em 1942, com a criação de um Corpo Auxiliar para o treinamento das oficiais – responsável por formar mais de 150 mil soldados mulheres para a 2ª Guerra.

Laura Richardson
Tenente-general Laura Richardson, primeira mulher a assumir maior comando das Forças Armadas americanas Foto: William C. Bunce / U.S. Army

Em todos esses anos, no entanto, nenhuma mulher jamais havia liderado o maior comando das Forças Armadas americanas, conhecido como Forscom. Essa história mudou nesta quarta-feira, 17, quando a Tenente-General Laura Richardson passou a responder por essa equipe de 776 mil militares e 96 mil civis.

Este momento único para os militares americanos não é o primeiro na carreira de Laura, que atua no Exército há 32 anos. Em 2012, ela também foi a primeira mulher a assumir o vice-comando da Primeira Divisão de Cavalaria, que carrega o título de “Primeiro Time” americano.

Cinco anos depois, foi promovida novamente e passou a ocupar o vice-comando da Forscom – mais uma vez, com o status de primeira oficial do sexo feminino na posição. A divisão era liderada pelo General Robert B. Abrams, que deixou o posto na terça-feira para chefiar as tropas americanas na Coreia do Sul.

Apesar da conquista histórica, o cargo de Laura Richardson ainda não é definitivo. Em entrevista ao canal CNN, o diretor de relações públicas do Forscom, Coronel Michael Lawhorn, afirmou que ela vai acumular os cargos de vice-comandante e comandante interina até que o substituto de Abrams seja nomeado e confirmado pelo Senado.

Lawhonrn disse ainda que Laura está na lista de oficiais cotados para assumir o comando de forma definitiva e que sua liderança provisória não deve ser breve. Os prazos para nomeação e confirmação do sucessor de Abrams não foram divulgados.

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *