Crianças da Jordânia criam laços de amizades com brasileiras, em iniciativa de escola.

0

 

Crianças mostram que xenofobia é besteira. Os alunos da Escola Jardim Outeiral, de Viamão, estão fazendo novos amigos do outro lado do oceano. Essa amizade está sendo construída com crianças que estão localizadas no campo de refugiados Zaatari, na Jordânia, região do Oriente Médio, por meio de cartas e conta com o apoio da Associação Antônio Vieira (ASAV)/SJMR Brasil, que ajuda refugiados e imigrantes.

seguro de vida para casais homoafetivos

  

As mensagens foram colocadas em uma caixa que simboliza um baú de tesouro, serão traduzidas tanto pela ASAV, quanto pela ONG África do Coração, organização parceira localizada em São Paulo com o mesmo objetivo de apoio. Após isto, serão enviadas em parceria com ACNUR (Alto comissariado das Nações Unidas para Refugiados), organização parceira da ASAV/SJMR e África do Coração, junto com um mapa que possui o trajeto percorrido. Elas devem ser recebidas pelas crianças na Jordânia em setembro.

“Me tocou muito porque lembrei da minha irmã caçula. Ela está lá na Síria com a minha mãe”, conta o refugiado Abdulbaset Jarour, membro da ONG África do Coração.

De acordo com a coordenadora do Programa Brasileiro de Assentamento Solidário de Refugiados, da Associação Antônio Vieira, ligada à Agência de Refugiados das Nações Unidas, a articulação foi rápida. “É um projeto que já nasceu lindo e a gente vai dar conta para que ele seja concluído”, afirma Karin Wapechowski.

Durante a entrega das cartas em Porto Alegre, na Associação Antonio Vieira, os alunos tiveram uma surpresa. Um encontro com Fábio Monteiro, autor do livro que deu início a toda a aventura.

“O que me deixa mais feliz é pensar que essas crianças construíram uma ponte com a realidade, mas conseguiram imaginar essa história diferente, e até possibilidades de transformação”, afirmou Fábio Monteiro.

Trecho da carta escrita por Guilherme Pereira, 12 anos:

“Nós desejamos que vocês tenham fé e esperança que o mundo melhore e tenha mais amor e compaixão. Não percam a esperança, tudo vai melhorar. O mundo não está em boa situação e com muita fé vocês superarão as barreiras. Espero que gostem dessa carta para conversarmos, se puderem. Com carinho, Guilherme, Bruno e Pedro”.

Por Larissa Costa, voluntária da ONG África do Coração

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *